A Endodontia (impropriamente conhecida como "desvitalização") trata dos problemas que têm origem no interior do dente. O tecido pulpar ("nervo"), quando afectado, tem de ser removido, eliminadas as bactérias e selado o espaço dos canais. Assim, pode manter-se o dente, sendo o último recurso para prevenir a extracção.
socialbox
home
historial
clinica
equipa
historial
local
contacte
Mais Noticias
Home | Historial | A Clinica | A Equipa | Áreas Clínicas | Localização | Contate-nos
Praceta Bento Gonçalves, nº 18 - Piso Intermédio, Dto - 2805-101 Almada
Telef.: 21 275 7319 | 21 275 54 30 | Fax: 21 272 3889 | e-mail:
geral@dentoral.pt
Todos Direitos Reservados © Dentoral 2012
Desenvolvido por DESIGN4US Project
A Endodontia (impropriamente conhecida como "desvitalização") trata dos problemas que têm origem no interior do dente.

O tecido pulpar ("nervo"), quando afectado, tem de ser removido, eliminadas as bactérias e selado o espaço dos canais. Assim, pode manter-se o dente, sendo o último recurso para prevenir a extracção.
Fazer uma "desvitalização" dói? Actualmente, as anestesias são muito eficazes a controlar a dor associada a qualquer tratamento dentário. Normalmente não há dor associada ao tratamento. 

Há dor após o tratamento? Pode haver sensibilidade após o tratamento e que é controlável, se necessário, através do uso de analgésicos.

Quando posso restaurar o dente? Após o tratamento endodôntico pode realizar-se a restauração definitiva do dente. 

Os dentes "desvitalizados" escurecem? Alguns dentes submetidos a tratamento endodôntico podem escurecer, não sendo regra que isso aconteça. De todo o modo, nessa eventualidade, há tratamentos disponíveis para branquear o dente. 

Os dentes "desvitalizados" fracturam mais? Os dentes tratados endodonticamente são estruturalmente mais frágeis que os dentes sãos. Contudo, a restauração definitiva previne ou diminui o risco de fractura aumentado destes dentes.